O segredo da rua 18
Título: O segredo da rua 18
Autora: Zélia Gattai
Ilustrador: Ricardo Leite
Editora: Afiliada
Ano: 2001
Edição: 8ª

Depois que foram despejados da favela, as crianças Miguelino e Doralice, foram morar numa rua simples de casinhas grudadas uma na outra, sem nada bonito para enfeitar a rua; nem mesmo seu próprio nome, que era apenas um número: Rua 18.

A mãe de Doralice, Dona Rosa, teve uma ideia para enfeitar a rua: criar uma jardinzinho em frente a sua casa. As crianças logo se empolgaram com ideia e foram atrás dos materiais para começar. Porém, logo nas primeiras enxadadas, os dois amigos perderam toda a motivação ao ver que o chão era muito duro e seco para que qualquer planta crescesse ali, por tanto precisariam carregar vários baldes de água do poço no quintal de suas casas.

Não muito tempo depois outra criança da rua foi curiosa descobrir o que estavam fazendo. Miguelino inventou uma mentira sobre um tesouro de pirata que de prontidão colocou todas as crianças curiosas da rua para cavar e remexer toda aquela terra. Mas, ninguém sabia que aquela rua tinha um segredo, e muito menos o quão próximos eles estavam de descobrir.

O livro é muito pequeno e rápido de ler. Contém ilustrações em várias páginas, o que facilita entender melhor a história, principalmente mostrando para crianças. A história nos mostra bem as vidas das crianças daquela rua, que apesar de ainda serem pequenos têm que trabalhar para os poucos trocados que ganham, ajudar no sustento da família.

“Já tem muito, muito tempo, o pirata Gancho de Ouro, temido lobo-do-mar, enterrou o seu tesouro, de tudo quanto foi jóia, neste mesmo lugarzinho onde estou e tu estás.”


10 comentários

Ana Murari · 23 de dezembro de 2018 às 22:52

Oi, td bem?
Esse livro parece ser ótimos e gostei do fato de incentivar a leitura nas crianças desde cedo!
Beijos
//www.somosvisiveiseinfinitos.com.br

Babi Bueno · 24 de dezembro de 2018 às 12:42

Ainda não tinha ouvido falar dessa livro ,mas parece ser bem gostoso de ler.
Olhando para capa lembra bastante alguns livros que eu li na infância. Deu aquele nostalgia boa hehe

Beijos

Denise Crivelli · 25 de dezembro de 2018 às 02:20

Oi
não conhecia o livro, confesso que só lendo a sua resenha ainda não foi o suficiente para me fazer interessar a ler, mas até que parece ser legal e as poucas páginas contribuem.

//momentocrivelli.blogspot.com

Anni · 28 de dezembro de 2018 às 14:26

Olá!
Parece ser um livro bem leve, desses rápidos de ser lido. Me lembrou os que eu lia na minha infância.

Beijos

Luiza Helena Vieira · 28 de dezembro de 2018 às 17:03

Não conhecia o livro, mas ele parece ser daqueles que a gente termina e fica meditando sobre a história.
Beijos
Balaio de Babados

Gabriela Soares · 29 de dezembro de 2018 às 19:48

Ainda não tinha ouvido falar do livro, mas me parece um livro daqueles que tem uma lição no final, sabe? Bom pra ler pras nossas crianças 🙂

Um beijão,
GABS | likegabs.blogspot.com ❥

Jessica · 29 de dezembro de 2018 às 20:02

Oie,

Não conhecia o livro, mas a história é bem interessante!
Bjs e um bom fim de semana!
Diário dos Livros
Siga o Instagram

Nina Elyard · 30 de dezembro de 2018 às 01:29

Esse livro parece ótimo! Já coloquei na listinha para ler em 2019 haha <3
Sua resenha está muito bem escrita, contando as coisas na medida certa, gostei mt!!

Com carinho, Nina
//www.entremcc.blogspot.com

Monique · 30 de dezembro de 2018 às 13:04

Parece ser uma história bem tocante que deveria ser lida por todos.

Priih · 30 de dezembro de 2018 às 18:22

Oie, tudo bem?
Apesar de ser um livro infantil, parece ter uma mensagem importante e relevante por trás.
Muito bacana conhecê-lo!
Feliz Ano Novo!
Beijos,

Priih
Infinitas Vidas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *